quinta-feira, 31 de março de 2016

sexta-feira, 25 de março de 2016

D8 pós TEC

Hoje é feriadinho, tirei o dia pra relaxar, ta chuvoso, friozinho, acordei e to deitada no sofá assistindo TV debaixo da coberta junto com marido.  
Amanhã é dia de TF (teste de farmácia), vou criar coragem e arriscar um. Na tec do mês passado fiz no D9 e já apareceu uma linha fraquinha, foi o dia mais feliz da minha vida!
Ontem D7 comecei a sentir cólicas durante o dia no trabalho, quando voltei pra casa, comecei a sentir uma enorme tristeza que veio da alma, fui dirigindo e chorando pelo caminho, cheguei em casa aí desabei.
Minha preocupação é pq nas 2 vezes que tive o positivo, não sentia completamente nada, foi exatamente igual, eu conheço muito bem meu corpo e reconheço os sintomas de cada coisa, e isso me ta me apavorando..
Hoje no D8 sinto incômodos de cólicas que vai e vem, sinto mais quando me levanto, os seios estão menos doloridos e só.
Ainda não tenho muito o que falar, to na fase de esperar.. Pela internet a gente vê tantos casos de mulheres que sentem todos os sintomas de menstruação e acabam tendo o positivo, cada caso é um caso e cada gestação é uma gestação. Não dá pra ficar se comparando, o jeito é aguardar a vontade de Deus e confiar.

Mando notícias!

Obrigada pelo carinho e torcida!

Beijos.

sábado, 19 de março de 2016

1° FIV / 2° TEC

Quem é vivo sempre aparece rsrs.. É tanto tempo que não sei nem por onde começar..
Então vamos lá.. Primeiramente quero pedir desculpas as meninas que estava me acompanhando no tratamento e de repente sumi e não dei mais notícias.. Aconteceram muitas coisas de novembro até hoje, então vou dar uma breve resumida.
Primeiro eu havia esquecido a senha do blog e não lembrava de jeito nenhum, depois consegui novamente só que não estava em condições emocionais pra escrever alguma coisa..
Fiz a punção em novembro, foi super tranquilo, me restaram 3 embriões blastocistos, tive hiperestímulo naquele mês, e no próximo ciclo não deu tempo de transferir pq era dezembro e a clínica entrou em recesso de fim de ano. Nesse meio tempo estava com alguns problemas familiares, fiquei emocionalmente abalada pra passar pelo processo e não me sentia preparada para um futuro negativo, fiz acompanhamento psicológico com a profissional da própria clínica, acabou me ajudando a enfrentar a situação e me encorajei a fazer.
Me programei pra fazer a primeira transferência dia 05 de fevereiro, meu endométrio estava em 11mm uma semana antes da tec, no dia o médico não chegou a medir, foram 2 blastos de excelente qualidade, tudo perfeito, minha tireoide regulou, viitamina D tbm, depois fiz o repouso de 10 dias.. Os 2 primeiro absoluto e o restante relativo.. No D9 arrisquei um teste de farmácia e adivinha??? Tava lá uma listra bem fraquinha, mas o importante é que estava. No D14 fiz o beta e deu 72,5, fiquei mega preocupada com o valor baixo, avisei o médico ele me deu parabéns e que era pra relaxar.. Aí de teimosa repeti o exame no dia seguinte, o resultado foi 76,9 ou seja quase nada! No D19 fiz outro e infelizmente regrediu, foi a 35.
Nem preciso dizer como me senti né? Novamente fui do céu ao inferno em poucos dias..
Voltei na clínica, o médico me explicou que em casos de abortos recentes como o meu era difícil de descobrir pq não teve material pra pesquisar, então me passou alguns exames genéticos pra repetir.. Alguns o plano cobriu e outros não, mas pelo fato de estar tudo ok com os que fiz, segundo o Dr não precisava me preocupar.. Os exames não cobertos são caros e o médico me sugeriu fazer a próxima transferência assim mesmo.. Naquela semana do beta aconteceram muitas coisas, meu coração disparava, tremia o tempo todo, acordava as 4hs da manhã e não dormia mais.. Acredito que o emocional atrapalhou o desenvolvimento da gestação..

Ainda meio confusa e triste, me preparei e transferi o último embrião nessa sexta feira dia 18, foi tudo muito estranho.. Como quero relembrar esse momento futuramente, vou detalhar aqui o que aconteceu..

O procedimento ficou marcado para às 6:30hs da manhã, acordei cedinho, me arrumei e partimos eu e o marido. Pegamos trânsito e chegamos atrasados.. Dei entrada na internação as 6:50hs, me levaram para um quartinho, confirmaram os meus dados e me vesti. Fiquei sentadinha esperando a moça me levar pra sala, enquanto isso as lágrimas pingando, o marido me olhando em silêncio e eu pensando se aquela seria a última vez que eu estaria ali passando por aquele momento. A moça entrou, enxuguei o rosto, dei uma disfarçada e fui.. Cheguei em outra salinha e o médico veio me ver, saber como eu estava.. Logo entrei na sala da tec, isso era umas 7:20, tudo escuro com meia luz, o marido já estava lá, o médico verificou a bexiga e disse que ainda estava meio vazia, tomei mais 2 copos de água e aguardei uns 15 minutos, a equipe toda saiu e fiquei sozinha com o marido. Acho que eu tava com uma cara tão transtornada, que o médico antes de sair tirou uma foto da foto do embrião e encaminhou pro meu whats junto com uma mensagem de auto ajuda..Na parede da minha frente tinha uma TV com a foto do meu embrião, fiquei encarando e não conseguia pensar nada sobre ele, só clamava a Deus por aquele milagre, e as lágrimas pingando novamente.. Meu último embrião, minha chance, minha esperança tava toda ali.. O médico e a equipe voltaram, olharam minha bexiga de novo pelo ultrasson e já estava pronta. Só que tava muuuuito cheia, o médico ia mexendo com o aparelhinho e eu me desesperando, tentei me concentrar o máximo possível, fiquei pensando na música "Sou Humano" - Bruna Karla, e me segurando pra não chorar.. Eu nem consegui ver direito o momento que o embrião entrou, queria sair dali logo e tudo acabar. Por fim terminou, fiquei na sala de recuperação 30 minutos com as pernas elevadas e muuuuita vontade de fazer xixi, chegava ser dolorido.. Colocaram a comadre, e quem disse que consegui?? Foi desesperador rsrs Depois quase na hora de ir embora finalmente saiu umas gotinhas e pronto, tudo aliviado rsrs

Fui pra casa, fiquei deitada no banco de trás bem quietinha, passamos na feira e depois fomos pra casa. Almocei e a tarde viajamos 3 hs de carro, marido com bastante cuidado e eu deitada atrás.

Hoje considero o D2 depois da tec, to aqui quietinha, repouso relativo, levanto pra comer, banheiro, essas coisas.. No mais fico só deitada.
Sintomas nenhum, só desconfortos no pé da barriga, seios um pouco doloridos, normal com o uso da progesterona e primorgyna.. Diferente do mês passado, dessa vez vou ter q voltar ao trabalho, não dá de ficar colocando tantos atestados assim, ainda mais nesse momento de crise..
Emocionalmente estou bem, tento nem pensar tanto senão enlouqueço rsrs
Mas confesso que estou com muito medo, sinceramente entreguei tudo pra Deus, cheguei no meu limite e da medicina, fui até onde ele me permitiu e agora foge da minha capacidade humana, dependo só da divina.

Essa semana li uma frase e mexeu comigo:

"Milagre é quando tudo conspira contra, mas Deus vem de mansinho e com um sopro leve muda o rumo dos ventos". Fernanda Gaona

Apesar dos pensamentos tentarem me levar a acreditar no contrário, comparando com o mês passado, dessa vez transferi apenas 1 embrião e de qualidade inferior, após uma excelente tec e por fim mal sucedida e sem repostas, o médico ainda disse que não visualizou direito o endométrio devido ao meu útero ser retrovertido e talvez o intestino atrapalhou..

É isso. Apesar do coração apertado, só me resta confiar e esperar a confirmação do meu milagre. Está nas mãos do dono da vida.