sábado, 6 de maio de 2017

Depois de 1 ano sumida...




Oláá meninas.. Olha só quem apareceu!?
Será que tem alguém por aqui ainda?? rsrs

Faz 1 ano que não escrevo mais nada, mas confesso que de vez em qdo dou uma espiadinha pra ver como andam as coisas.
Nesse 1 ano aconteceu tanta coisa, mas eu sobrevivi! rsrs
Foram coisas boas, coisas ruins, mas tudo serviu pra crescimento.

Vamos ao que interessa!
Sobre minha primeira FIV, congelei 3 blastos, transferi 2, beta foi positivo e depois regrediu..
Já o 3° embrião transferi e o beta negativo.
Sofri muito, ahh como sofri.. Chorei, esperneei, me deprimi, pensei que iria morrer, questionei com Deus, briguei com o mundo, me dei o direito de sofrer o meu luto, chorar a minha dor, viver minha tristeza, mas assim como a águia eu renasci, me restabeleci, levantei a cabeça e precisei me sentir pronta pra dar o próximo passo.

Depois do negativo retornei a consulta e o médico me disse "apenas" que é normal e que tinha que tentar de novo, meus exames estavam bons, se eu quisesse fazer algum podia fazer, mas não era necessário. Saí da sala pior do que quando entrei.
Em minha cidade temos apenas duas clínicas de reprodução humana, então marquei uma consulta na clínica concorrente, contei toda a história, levei todos os exames, conversamos.. conversamos.. e adivinha? a mesma opinião do médico anterior!
Fui pra casa triste, eu queria um médico que lutasse comigo, que se preocupasse com minha situação e investigasse a fundo. Um tratamento desses é caro e desgastante pra ficar tentando, e sinceramente não aceito uma fiv negativa sem motivos. Alguma coisa tem que ter.

Precisei me afastar 3 meses do trabalho, tirei esse tempo para descansar, relaxar, pensar com calma nas coisas e decidir o que faria dali pra frente.
Em janeiro desse ano recebi indicação de outra clínica que fica quase 500km de distância da minha cidade, comprei passagem e encarei.

Eu queria mudar de ares, cidade, médico, clínica e tudo que tinha direito. E eu mudei.

No próximo post continuo a história.

Um grande beijo!




sábado, 9 de abril de 2016

Aniversário do blog


Há 1 ano atrás comecei a registrar aqui meus momentos e sentimentos de tentante.. 
Engraçado que no começo pensava que teria só eu aqui, que teria assunto todos os dias, que ninguém iria ler, que usaria somente pra desabafo mesmo.. E de fato foi, nesse 1 ano esse espaço me serviu pra desabafar, chorar, gritar, sorrir, ler histórias que me emocionaram e encheram de esperanças, tive e recebo apoio emocional das "zamigas tentantes".. E o mais importante, daqui uns tempos (muito breve) servirá como uma lembrança boa, de como valeu a pena todo esforço e essa corrida incansável pra realização de um sonho! Quem sabe um dia meu filho (s) vai ler tudinho e saber o quanto ele já era amado, esperado, desejado pelos papais antes mesmo de vir ao mundo.

Obrigada amigas guerreiras por estarem comigo durante esse tempo!

Beijoss

sábado, 2 de abril de 2016

Depois do negativo

Ainda emocionalmente abalada e triste!
Por mais que não estava muito crente nesse positivo, lá no fundo eu pensava q poderia acontecer um milagre, q eu poderia ser surpreendida, q dessa vez poderia ser diferente, mas não! Meu coração enganoso me fez acreditar q eu poderia conseguir um belo positivo naquele ciclo.
Agora é voltar a estaca zero! Sem embriões e sem dinheiro rsrs

No D9 arrisquei um TF, e apareceu linha fraquinha novamente, meu coração se encheu de esperança, e não tive coragem de repetir mais, aguardei até o dia do beta, fiz de manhã cedinho, o marido ficou acompanhando na internet pq eu não tinha coragem, no horário do almoço ele me ligou com a voz embargada me dando a notícia q novamente não deu, exame inferior a 5.

Pior do que os negativos sem explicação, é ter trocado de clínica pra ouvir uma nova opinião e a nova médica me dizer a mesma coisa que o médico anterior, q não há o q fazer, não temos problema nenhum que impedisse uma gestação por FIV, meus exames estão todos ótimos, a única coisa q ela acha q pode estar atrapalhando a implantação é a endometriose, mesmo meu grau sendo leve, mas no meu caso já foi cauterizado na vídeo q fiz meses atrás. Imaginei q sairia dali com uma lista de exames pra investigar, q em poucos dias teria uma resposta, no fundo eu gostaria de encontrar um baita problema pra poder resolver, pra tratar adequadamente e recomeçar com mais esperança. Mas não tem.

Ontem consultei com a psiquiatra, afinal são 4 anos desgastantes e meu emocional está no limite dos limites, na verdade nesses 4 anos eu venho decaindo aos poucos, acredito que seja normal as tentantes de tempos, a médica me receitou antidepressivos pra iniciar o tratamento e me afastou 14 dias do trabalho, hoje fiquei sabendo q o chefe ficou super bravo com a minha ausência e q meu retorno será minha provável demissão.

Bom, agora é esperar o que vai acontecer nos próximos dias, não sei quando vou começar uma nova fiv, preciso primeiramente estar bem emocionalmente, depois me organizar pra juntar $$, sem trabalho ficará tudo mais complicado, ainda mais nessa crise, mas o Senhor é o Deus dá provisão, está tudo entregue nas mãos dele.

Obrigada à todas amigas guerreiras que me acompanham e me dão força! Está sendo fundamental ter o apoio de vcs!

Um grande beijo!

sexta-feira, 25 de março de 2016

D8 pós TEC

Hoje é feriadinho, tirei o dia pra relaxar, ta chuvoso, friozinho, acordei e to deitada no sofá assistindo TV debaixo da coberta junto com marido.  
Amanhã é dia de TF (teste de farmácia), vou criar coragem e arriscar um. Na tec do mês passado fiz no D9 e já apareceu uma linha fraquinha, foi o dia mais feliz da minha vida!
Ontem D7 comecei a sentir cólicas durante o dia no trabalho, quando voltei pra casa, comecei a sentir uma enorme tristeza que veio da alma, fui dirigindo e chorando pelo caminho, cheguei em casa aí desabei.
Minha preocupação é pq nas 2 vezes que tive o positivo, não sentia completamente nada, foi exatamente igual, eu conheço muito bem meu corpo e reconheço os sintomas de cada coisa, e isso me ta me apavorando..
Hoje no D8 sinto incômodos de cólicas que vai e vem, sinto mais quando me levanto, os seios estão menos doloridos e só.
Ainda não tenho muito o que falar, to na fase de esperar.. Pela internet a gente vê tantos casos de mulheres que sentem todos os sintomas de menstruação e acabam tendo o positivo, cada caso é um caso e cada gestação é uma gestação. Não dá pra ficar se comparando, o jeito é aguardar a vontade de Deus e confiar.

Mando notícias!

Obrigada pelo carinho e torcida!

Beijos.

sábado, 19 de março de 2016

1° FIV / 2° TEC

Quem é vivo sempre aparece rsrs.. É tanto tempo que não sei nem por onde começar..
Então vamos lá.. Primeiramente quero pedir desculpas as meninas que estava me acompanhando no tratamento e de repente sumi e não dei mais notícias.. Aconteceram muitas coisas de novembro até hoje, então vou dar uma breve resumida.
Primeiro eu havia esquecido a senha do blog e não lembrava de jeito nenhum, depois consegui novamente só que não estava em condições emocionais pra escrever alguma coisa..
Fiz a punção em novembro, foi super tranquilo, me restaram 3 embriões blastocistos, tive hiperestímulo naquele mês, e no próximo ciclo não deu tempo de transferir pq era dezembro e a clínica entrou em recesso de fim de ano. Nesse meio tempo estava com alguns problemas familiares, fiquei emocionalmente abalada pra passar pelo processo e não me sentia preparada para um futuro negativo, fiz acompanhamento psicológico com a profissional da própria clínica, acabou me ajudando a enfrentar a situação e me encorajei a fazer.
Me programei pra fazer a primeira transferência dia 05 de fevereiro, meu endométrio estava em 11mm uma semana antes da tec, no dia o médico não chegou a medir, foram 2 blastos de excelente qualidade, tudo perfeito, minha tireoide regulou, viitamina D tbm, depois fiz o repouso de 10 dias.. Os 2 primeiro absoluto e o restante relativo.. No D9 arrisquei um teste de farmácia e adivinha??? Tava lá uma listra bem fraquinha, mas o importante é que estava. No D14 fiz o beta e deu 72,5, fiquei mega preocupada com o valor baixo, avisei o médico ele me deu parabéns e que era pra relaxar.. Aí de teimosa repeti o exame no dia seguinte, o resultado foi 76,9 ou seja quase nada! No D19 fiz outro e infelizmente regrediu, foi a 35.
Nem preciso dizer como me senti né? Novamente fui do céu ao inferno em poucos dias..
Voltei na clínica, o médico me explicou que em casos de abortos recentes como o meu era difícil de descobrir pq não teve material pra pesquisar, então me passou alguns exames genéticos pra repetir.. Alguns o plano cobriu e outros não, mas pelo fato de estar tudo ok com os que fiz, segundo o Dr não precisava me preocupar.. Os exames não cobertos são caros e o médico me sugeriu fazer a próxima transferência assim mesmo.. Naquela semana do beta aconteceram muitas coisas, meu coração disparava, tremia o tempo todo, acordava as 4hs da manhã e não dormia mais.. Acredito que o emocional atrapalhou o desenvolvimento da gestação..

Ainda meio confusa e triste, me preparei e transferi o último embrião nessa sexta feira dia 18, foi tudo muito estranho.. Como quero relembrar esse momento futuramente, vou detalhar aqui o que aconteceu..

O procedimento ficou marcado para às 6:30hs da manhã, acordei cedinho, me arrumei e partimos eu e o marido. Pegamos trânsito e chegamos atrasados.. Dei entrada na internação as 6:50hs, me levaram para um quartinho, confirmaram os meus dados e me vesti. Fiquei sentadinha esperando a moça me levar pra sala, enquanto isso as lágrimas pingando, o marido me olhando em silêncio e eu pensando se aquela seria a última vez que eu estaria ali passando por aquele momento. A moça entrou, enxuguei o rosto, dei uma disfarçada e fui.. Cheguei em outra salinha e o médico veio me ver, saber como eu estava.. Logo entrei na sala da tec, isso era umas 7:20, tudo escuro com meia luz, o marido já estava lá, o médico verificou a bexiga e disse que ainda estava meio vazia, tomei mais 2 copos de água e aguardei uns 15 minutos, a equipe toda saiu e fiquei sozinha com o marido. Acho que eu tava com uma cara tão transtornada, que o médico antes de sair tirou uma foto da foto do embrião e encaminhou pro meu whats junto com uma mensagem de auto ajuda..Na parede da minha frente tinha uma TV com a foto do meu embrião, fiquei encarando e não conseguia pensar nada sobre ele, só clamava a Deus por aquele milagre, e as lágrimas pingando novamente.. Meu último embrião, minha chance, minha esperança tava toda ali.. O médico e a equipe voltaram, olharam minha bexiga de novo pelo ultrasson e já estava pronta. Só que tava muuuuito cheia, o médico ia mexendo com o aparelhinho e eu me desesperando, tentei me concentrar o máximo possível, fiquei pensando na música "Sou Humano" - Bruna Karla, e me segurando pra não chorar.. Eu nem consegui ver direito o momento que o embrião entrou, queria sair dali logo e tudo acabar. Por fim terminou, fiquei na sala de recuperação 30 minutos com as pernas elevadas e muuuuita vontade de fazer xixi, chegava ser dolorido.. Colocaram a comadre, e quem disse que consegui?? Foi desesperador rsrs Depois quase na hora de ir embora finalmente saiu umas gotinhas e pronto, tudo aliviado rsrs

Fui pra casa, fiquei deitada no banco de trás bem quietinha, passamos na feira e depois fomos pra casa. Almocei e a tarde viajamos 3 hs de carro, marido com bastante cuidado e eu deitada atrás.

Hoje considero o D2 depois da tec, to aqui quietinha, repouso relativo, levanto pra comer, banheiro, essas coisas.. No mais fico só deitada.
Sintomas nenhum, só desconfortos no pé da barriga, seios um pouco doloridos, normal com o uso da progesterona e primorgyna.. Diferente do mês passado, dessa vez vou ter q voltar ao trabalho, não dá de ficar colocando tantos atestados assim, ainda mais nesse momento de crise..
Emocionalmente estou bem, tento nem pensar tanto senão enlouqueço rsrs
Mas confesso que estou com muito medo, sinceramente entreguei tudo pra Deus, cheguei no meu limite e da medicina, fui até onde ele me permitiu e agora foge da minha capacidade humana, dependo só da divina.

Essa semana li uma frase e mexeu comigo:

"Milagre é quando tudo conspira contra, mas Deus vem de mansinho e com um sopro leve muda o rumo dos ventos". Fernanda Gaona

Apesar dos pensamentos tentarem me levar a acreditar no contrário, comparando com o mês passado, dessa vez transferi apenas 1 embrião e de qualidade inferior, após uma excelente tec e por fim mal sucedida e sem repostas, o médico ainda disse que não visualizou direito o endométrio devido ao meu útero ser retrovertido e talvez o intestino atrapalhou..

É isso. Apesar do coração apertado, só me resta confiar e esperar a confirmação do meu milagre. Está nas mãos do dono da vida.




terça-feira, 24 de novembro de 2015

Quarto sim!

Extremamente irritada, incomodada, estressada, chorona, deprimida.. Mesmo sem motivos!
É sério, não sei como cheguei a esse ponto, pensei que eu conseguiria ter controle de tudo e isso não aconteceria comigo.. Tirei de letra todo o tratamento, mas de ontem pra hoje eu não sei o que aconteceu!
Ontem foi o último ultrassom, ovários e folículos tudo ok, meu quarto SIM, minha previsão de punção era pra terça, depois foi pra quarta e agora ficou confirmado pra quinta feira. Hoje a noite aplico o choriomonn e esperar as 36hs pra fazer a punção. Tudo certo, agendado e eu preparada para o grande momento.
Ontem foi também a consulta com a psicóloga, achei o máximo, ela me explicou detalhadamente todo processo com fotos e os materiais que serão utilizados no procedimento.. Tirou minhas dúvidas, esclareceu os detalhes de todo processo.
Meus embriões serão transferidos no 5º dia, nesse caso já é considerado um blastocisto, a princípio não sei se será transferido nesse mês ou mais tarde.. Essa semana já vão me passar as informações de como ficará os próximos dias.
Sintomas: inchaços na barriga, parece que to cheia de gases, fisgadas, dorzinhas tipo cólicas em ambos os lados, mal humorada e seios doloridos.

Segue alguns detalhes de como é feito a punção!

"A aspiração dos óvulos é um procedimento simples, mas que requer alguns cuidados. O primeiro, é que a paciente venha em jejum, pois será realizada uma sedação, ou seja, a paciente dormirá durante o procedimento. A sedação fica a cargo de um médico anestesista e consiste na aplicação de um soro que contém o anestésico. Enquanto a paciente dorme, é realizada a aspiração, guiada por ultra-sonografia transvaginal.

O próprio aparelho de ultra-som que é usado para os controles durante o estímulo é utilizado, mas agora com uma guia para a introdução de uma agulha longa que vai até o interior dos folículos nos ovários. Esta agulha fica conectada a um tubo de ensaio e a um sistema de pressão negativa, que faz com que todo o líquido de cada folículo vá para dentro do tubo. Os tubos são então imediatamente encaminhados ao laboratório de embriologia, onde a equipe checa e verifica a presença dos óvulos. Enquanto é feita a aspiração, o marido faz a coleta de sêmen (por masturbação, da mesma forma que é realizada para um exame de espermograma)".

Achei esse site super bacana q explica os detalhes de como é feito a FIV ( Aqui )

No fim dessa semana volto pra escrever como foi a punção!

BjinhusS
e obrigada por me acompanharem!